1 de fevereiro de 2007

QUEM SABE FAZ A HORA...

É engraçado pensar o quanto eu já tive preguiça das coisas. Preguiça e medo. Sempre deixei para depois. Por muito tempo eu não acreditava que era capaz de fazer uma peça digna da aceitação das pessoas, principalmente das pessoas queridas. Durante uma faculdade e um curso técnico (todos largados faltando pouco!) eu não me sentia a vontade. Acho que era falta de prática e de confiança. Depois que eu entrei na escola que me formei, algo aconteceu. Eu comecei a me sentir preparada, desde o primeiro ano. E também a alegria era tanta de poder mostar o resultado de um estudo semestral para as pessoas queridas, que não hesitei em começar a convidá-los.
E eu sempre tive um medo durante a minha formação. Eu tinha medo de ter medo de sair de lá. De não ter um caminho depois de formada.
Mas... o destino coloca pessoas especiais na sua vida, e com sorte, ainda te coloca nas ocasiões certas com essas pessoas especiais.
O fato é que só precisava de um empurrão para começar a trilhar caminhos antes de me formar, para já ter para onde ir depois. E essa pessoa especial me deu o empurrão necessário. Acabamos tendo os mesmos planos hoje em dia.
E hoje em dia, muito feliz, me vejo desesperada e com insônia com medo de não ter horários pra fazer tudo esse ano.
E é muito bom "colher o que se plantou". Frase batida que não teria substituição no momento.
Por enquanto eu sei que vou dirigir uma peça, e que tenho uma turma de aluninhos de 5 e 6 anos... lindos!
É muito bom pensar que, querendo muito, eu consigo viver do teatro. Acho que porque resolvi aceitar todas as possibilidades dele.

Um comentário:

karina disse...

Oi Má adorei ler o seu blog, é engraçado e interessante ver escrito tudo aquilo que eu vi vc passar....vc escreve muito bem...