23 de janeiro de 2007

VIVENDO E ENSINANDO A JOGAR

Há um ano e meio atrás comecei a dar aulas de teatro para crianças e adolescentes. Mal sabia eu que me apaixonaria por isso. Entrar no mundo deles é uma loucura. A criança tem uma capacidade incrível de criar e jogar. E o melhor de tudo é que elas são inocentes o suficiente para não ter as limitações da vergonha que um adulto pode ter.
Primeiro, graças ao mestre Alexandre Mate, eu e mais dois amigos começamos com duas oficinas de teatro para crianças de baixa renda. O resultado foi muito legal: ver o desenvolvimento social e emocional daquelas crianças era muito gratificante. Nascia uma paixão.
Depois, pelo projeto da prefeitura "São Paulo é uma escola", que visa ocupar o tempo das crianças com atividades que desenvolvam corpo e mente, comecei a dar aulas numa escola municipal na Vila Olimpia. Era uma loucura. Mais de 100 crianças e adolescentes por semana, divididas por faixa etária, 5 vezes por semana. SOZINHA! Confesso que enlouqueci com a falta de disciplina deles e de experiência minha, mas me encantei com os pequenos criadores e com os adolescentes engajados e interessados em aprender teatro. Mas... como nem tudo são flores o salário era péssimo para a quantidade de trabalho e acabei saindo do projeto.
Logo depois disso, voltei as origens: comecei a ser assistente de professor na escola que aprendi a amar o teatro. Um lugar maravilhoso, muito sério e com embasamento psicológico e pedagógico. Tenho lembranças muito boas do meu tempo de aluna.
Comecei com três turmas: uma de 6 e 7 anos, uma de 9 a 11 anos e uma de 10 a 13 anos. Cada faixa etária possui diferenças incríveis e apaixonantes. As crianças menores requerem cuidados e muita psicologia. Os pré-adolescentes precisam de disciplina e liberdade, e os adolescentes só precisam de um incentivo para criar e aceitarem sua personalidade. falando assim parece simples, mas é muito mais complexo do que se imagina. Lidar com seres humanos, tentar mostrar valores, educar, agradar, divertir...
Mas os pequeninos... como me encantam. São mini pessoinhas, cheias de vitalidade e coisas para dizer. Além de ótimos criadores de histórias. E como são meigos!
Não há emoção maior do que vê-los crescer e vê-los no palco, como se tudo não passasse de uma grande brincadeira. Para eles o teatro é isso.

6 comentários:

erika rosos disse...

bem, achei lindo a forma como vc fala da crianca juntamente com o teatro, atualmente trabalho no projeto jovem cidadao na cidade de manaus, venho e enfrentando um grande desafio e preciso de sua ajuda, se possivel,necessito de uma ideias a respeito de dinamicas que levem o teatro como fator integrante. preciso de dicas que possam me da embasamento em cima do teatro e a crianca de baixa renda! meu e mail e erikarosos@yahoo.com.br espero resposta, obrigada pela atencao.

nuno.tatipirun disse...

ola
paraBEns pelo seu trabalho, es uma guerreira e com certeza esta fazendo a diferença...
Queria sua ajuda, sou formado em adm,porem apaixonado por teatro e crianças, quero muito desenvolver esse trabalho aqui em minha cidade [viçosa-al],pois acredito que a educaçao e arte podem ajudar na mudança da realidade social dessas crianças.

meu e-mail é
simplesdedeus@hotmail.com

obrigado

paz e alegria

bruno

Fernanda disse...

Oi Marilia td bem?
Bom primeiramente gostaria de agradecer e parabenizar por sua perseverança pelo teatro.
Estava procurando maneiras de como montar projeto para dar aulas para crianças,e vi seu blog,amei a maneira linda de como expressa esta amada arte,que é tão dificil.
Gostaria que me ajudasse,sou recem formada em teatro e estou precisando de uma luz!!!
Haveria uma possibilidade de vc me ajudar,meu email é fernanda.valencio@gmail.com
Ficarei um tanto qto grata...pela sua generosidade.
Agradeço desde já, e muiat LUZ e FELIZ ANO NOVO.
14/01/2009

liliane disse...

ola tudo bem?
Em primeiro lugar eu gostei muito do seu blog, pois é apaixonante a forma q vc fala das crianças e do teatro. atualmente estou querendo desenvolver um trabalho assim mais nao tenho materia e nem sei muitas tecnicas, se vc tiver e puder me ajudar ficarei grata. obrigada jesus te abençoe

Dinalva disse...

Oi, sou Dinalva, educadora do program escola da familia,´não entendo nada de aulas de teatro mais minhas crianças que participam do programa, vive me cobrando, que querem fazer teatro gostaria que me desse umas dicas para ajudarem eles, se puder ficarei grata. bjs até mais.

Gabriela disse...

Olá tudo bem?
Meu nome é Gabriela sou estutante de pedagogia e atualmnete to estagiando num projeto da prefeitura de belo horizonte em minas gerais dando oficina de teatro, para crianças de situação de risco, sou leiga no assunto e estou encontrando os mesmos problemas que vc encontrou, se possivel me enviar algumas sugestões para que estas crianças possam construir um futuro melhor para elas, ficarei agradecida.
Agradeço pela atenção.
e-mail gabrielalinhares@msn.com